Home

[nova funcionalidade] Análise e geração automática de grafos!


Olá v-trackers!

Tudo bem com vocês?

Hoje estamos anunciando o lançamento de mais uma exclusividade do v-tracker: geração automática de grafos!

Não passaremos aqui a definição do que é um grafo (não confundir com “gráfico”!), pois há diversas definições bem completas na Internet. Ao invés disso, mostraremos um exemplo gerado a partir de um monitoramento que fizemos da Dilma. Assim, sua utilização ficará mais clara e economizaremos algumas horas do seu estudo :).

Os grafos apresentados vieram de um monitoramento da palavra “Dilma” (combinada com algumas outras palavras relacionadas) em diversas redes, pelo período de 5 dias. Todos os assuntos foram automaticamente tageados pelas regras do v-tracker.

O primeiro tipo de grafo que mostraremos contempla a relação entre pessoas (publicadores) e assuntos (tags), assim, caso uma pessoa fale sobre um assunto, ela terá ligação com esse assunto. Abaixo um exemplo:

Nesse exemplo, o nó central, menor, representa uma pessoa e os nós maiores representam assuntos (roxo representa um assunto relacionado à Venezuela, azul relacionado ao Lula e o último relacionado ao Ibope). Essa pessoa provavelmente falou uma ou mais vezes sobre o Lula e um pouco menos sobre Venezuela e Ibope, por isso, o nó Lula está mais próximo do nó dela.

O grafo completo é exatamente isso, porém, com muito mais pessoas, tags (assuntos) e relacionamentos:

Tá… inicialmente esse grafo pode parecer confuso, porém, com o tempo ele se torna bem útil e de fácil interpretação!

Entendido o básico (uhul!), outro conceito importante é a formação de clusters ou grupos: o grafo é capaz de identificar pequenas redes interconectadas e separá-las como grupos. De maneira mais fácil; o grafo consegue identificar grupos de pessoas que falam das mesmas coisas ou têm os mesmos interesses. Para exemplificar, abaixo há uma figura de um grupo identificado que fala/compartilha posts relacionados à Rachel Sheherazade (e Dilma):

Nesse grafo, assuntos bem relacionados foram propositalmente tageados, por questões didáticas. Pela figura, observa-se claramente que o pessoal que está falando da Sheherazade também fala bastante da Bolívia, Venezuela e Cuba (aumente a figura e verá que os textos estão escondidos atrás do “Sheherazade”, dificultando a leitura). O grafo identificou que esses assuntos são bastante relacionados, assim, todas essas pessoas formaram uma pequena rede ou grupo e foram coloridas de roxo. Isso realmente é verdade, pois, no vídeo compartilhado em grande parte desses posts, Sheherazade criticava as ações do Governo e citava esses países. Essas pessoas, porém, pouco falaram de outros assuntos relacionados à Dilma, por isso, formam um grupo um pouco “isolado” (observem o grupo roxo na figura do grafo completo). Como dito, os assuntos foram propositalmente tageados de maneira que inclusive estes se sobrepuseram no layout, dificultanto a leitura. Em casos mais reais, isso pode ser evitado com melhor execução do layout e melhor distribuição dos assuntos/tags.

De maneira semelhante, outro grupo identificado foi de oposição à Dilma, utilizando as hashtags #foraDilma, #foraPT e #MudaBrasil. Também, percebe-se que nesse caso, o que “disparou” grande parte dessas hashtags foi um vídeo que mostrava um entrevistador do Ibope supostamente comprado pelo PT induzindo o entrevistado:

Olhando para o grafo completo novamente, é possível verificar que esse pessoal fala de diversos outros assuntos, sendo mais “conectados” e dispostos no meio do grafo (abaixo de “Corrupção”), ao passo que o pessoal do grupo roxo (Sheherazade) está um pouco mais distante. Isso significa que o pessoal de Sheherazade falou menos e/ou praticamente só disso, tendo pouca conexão com os outros assuntos. Da mesma maneira, o pessoal de #dilmadenovo e #aecionever estão também um pouco desconectados (são os grupos rosa no canto esquerdo (#dilmadenovo) e verde/azul piscina no canto superior direito (#aecionever)), ou seja, falam mais desses assuntos (#aecionever e #dilmadenovo) do que dos outros assuntos.

Essas conclusões podem parecer óbvias pelo motivo didático desse post, porém, em cenários mais complicados, o grafo pode revelar diversos insights praticamente impossíveis de se ter com a análise manual das ocorrências.

Além desse grafo de tags, o v-tracker conta com diversos tipos de grafos. Um deles é o de influência no Twitter:

Nesse tipo de grafo, todos os nós são pessoas ou publicadores e eles são ligados pela influência que um exerce no outro:

Aqui vemos o conjunto de pessoas que são influenciadas pelo portal G1. Nesse caso, as pessoas em amarelo, mesma cor do G1, são mais influenciadas pelo perfil do G1 do que qualquer outro perfil que publicou informações relacionadas à presidenta. Já os de outras cores também são influenciados pelo G1, porém, pertencem mais a outra rede de influência, podendo até serem influenciados mas não concordar efetivamente com o que é postado (caso de RTs com comentários e afins), não formando efetivamente um grupo (mesma cor).

Analisando todo o grafo, vemos que há uma clara distribuição de perfis apoiadores da Dilma, em azul, e perfis não apoiadores, em amarelo. Outras pequenas redes são formadas nas bordas do grafo, porém, de menor importância:

Para facilitar a interpretação dos grafos, o v-tracker gera também uma página online, na qual você pode navegar entre os nós, aplicar “zoom” e outras funcionalidades. Nessa página é possível analisar um resumo de cada nó e grupo clicado:

Esse resumo tem detalhes de um nó, link para perfis e para o grafo de todos os nós, influenciados, influenciadores, tags, dentre outros, mudando para cada tipo específico de grafo.

Legal né?

E como você pode ter isso? Baixando o Gephi, lendo 300 tutoriais e depois fritando o seu computador processando o grafo (para quem nunca tentou, essa operação utiliza muito poder computacional, esquentando muito, literalmente, o seu computador!)?

Não! O v-tracker gerará o grafo para você e o enviará já processado (seu computador agradece!) um arquivo PDF e um link da página para melhor análise do grafo! E, se você quiser, pode configurar alguns parâmetros (layout, modularidade, número mínimo de conexões e tempo de layout) antes de gerar, diretamente pela interface do v-tracker, sem necessidade de nenhuma ferramenta extra!

Se ainda assim não estiver satisfeito, o v-tracker pode lhe enviar um arquivo para você abrir no Gephi e ajustar o que achar necessário.

Gostou?

Para adquirir basta ligar para o número 011 140… brincadeira, basta entrar em contato :)

O grafo de tags está aqui: http://grafos.vtracker.com.br/grafos/78

E o grafo de influência aqui: http://grafos.vtracker.com.br/grafos/79

Seja paciente pois como são muitos dados, leva-se um tempo até montar o grafo.

Para navegar entre os grupos, basta utilizar o menu “Filtrar por grupo”, à esquerda, abaixo.

Filtro por grupos

Acima desse menu, é possível buscar também por usuários, tweets e outros, dependendo do tipo do grafo.

Quaisquer dúvidas ou sugestões, entrem em contato!

Até a próxima!