favicon.png

    O BOOM DOS STORIES

    Mesmo tendo sido criado em 2011 (quando era conhecido como Picaboo, e seu objetivo era o compartilhamento de “nudes”), o sucesso do Snapchat só aconteceu em 2013, com o surgimento dos famosos filtros. 

    Mark Zuckerberg, a grande mente por trás do Facebook, tentou comprar o aplicativo várias vezes, sem nenhum sucesso. Isso levou o empresário a criar o Instagram Stories, feature que copiava descaradamente a função do Snapchat.

    O começo da crise do Snapchat aconteceu em 2016, justamente o ano de lançamento do Instagram Stories. No primeiro trimestre daquele ano, o app teve um crescimento registrado de 21 milhões de usuários ativos, mas, já no último trimestre, acabou apresentando a assustadora marca de apenas 5 milhões de usuários. 

    Um pouco mais tarde, aconteceu o lançamento do Messenger Day no Facebook, e também dos stories no WhatsApp, dificultando ainda mais para o lado do Snapchat.




    Agora, 4 anos depois do começo desta “guerra dos clones” de features, parece que o boom voltou, com mais duas redes sociais aderindo ao modelo “stories”, e outra destacando ainda mais o que já tem...



    TWITTER SE RENDE AOS STORIES E CRIA FUNÇÃO “FLEETS”

    Na tarde da última quarta-feira (4), o Twitter anunciou que já colocou em teste uma nova função chamada “Fleets“. Semelhante aos Stories do Instagram, a feature permitirá que os usuários compartilhem ideias por apenas 24h. Nesta função será possível compartilhar ideias e opiniões momentâneas sem possibilidade de retuítes, likes e comentários públicos (podendo só ser respondido via DM, igual no instagram).


    FACEBOOK ATUALIZA LAYOUT DO MESSENGER PARA FOCAR NOS STORIES

    A nova cara do Messenger do Facebook irá chamar a atenção para os Stories, em uma tentativa de concorrer diretamente com o recurso do Instagram. Alguns usuários já começaram a ter acesso ao novo layout da ferramenta na última semana de fevereiro. O Facebook apostou em um design mais minimalista, e os stories passam a ter uma guia própria no aplicativo. A empresa acredita que dar mais destaque ao recurso no Messenger terá um efeito semelhante ao que a ferramenta teve no Instagram, que atrai mais de 500 milhões de usuários por dia.

    LINKEDIN CONSIDERA IMPLEMENTAR STORIES

    Também indo nessa onda de sucesso, o LinkedIn confirmou em seu blog oficial que está testando uma ferramenta com a função de stories em sua plataforma. O objetivo seria experimentar um “novo formato de conversas” no mundo dos negócios.

    A nova feature está sendo testada internamente, e será disponibilizada como teste para alguns usuários nos próximos meses. Com isso a empresa pretende passar uma imagem menos “rígida” e flexibilizar a imagem de “rede social do trabalho”.